domingo, 21 de maio de 2017

G2 e SKT se enfrentam para decidir quem levará o MSI 2017



Foto: Moreno Valério


Por Moreno Valério

A G2 carimbou sua passagem para a final do Mid Season Invitational (MSI) ao vencer os chineses da Team WE. Agora enfrentam os sul-coreanos da SKT nesse domingo, às 15h. O time da Coréia do Sul passou pela semifinal diante da Flahwolves sem maiores dificuldades, vencendo por 3x0.

Em clima descontraído, o midlaner Perkz comentou em entrevista coletiva como será enfrentar o melhor time do mundo. “Estou tranquilo em não ser o favorito, a SKT é o melhor time do mundo. Vai ser difícil mas talvez podemos surpreendê-los. Só talvez”, declarou. Ainda sobre o confronto particular na rota do meio, contra o melhor jogador de League of Legends do mundo, Faker, Perkz não deixou passar. “Estou pronto para enfrentar o Faker”, brincou.

Perkz não fugiu de falar sobre o confronto com Faker - Foto: Moreno Valério

Ocelote, o dono do time e ex-jogador profissional de LoL, estava feliz e tranquilo com o que o time apresentou. “Estou orgulhoso da dedicação do time. [ganhando]O título ou não, nada muda, só vamos continuando, continuando até atingirmos nossa meta, que está muito longe ainda”. A meta provavelmente se trata de um título mundial, campeonato que a Europa só ganhou uma vez, na primeira temporada em 2011, com a Fnatic. De lá para cá, a China (Samsung Galaxy White)  e Taiwan (Taipei Assassins) levaram um cada e a Coréia do Sul (SKT) levou os outros três.

Ocelote otimista com a equipe - Foto: Moreno Valério

O CEO da G2 ainda comentou sobre o seu tempo em atividade com seus atuais comandados. “Eu perderia para o Perkz. Embora acredite que tenha sido top 3 ou top 4 do mundo”, analisou. Ocelote evitou entrar em comparação com Xpeke, que também foi de jogador profissional para fundador de uma equipe. “Eu não tento ser melhor que ninguém, tenho a meta de ser quem eu quero. Quero ser o melhor CEO do mundo”.


A transmissão começa às 15h e você pode acompanhar abaixo:







NBA 2016/17 - Final da Conferência Oeste Jogo #3



Terceiro jogo da decisão da Conferência Oeste da NBA, entre Golden State Warriors e San Antonio Spurs, com partida em terras texanas.

Foto: AP Photo/Ronald Cortes

A partida começou equilibrada, mas com destaque para Javale McGee, que marcou os primeiros seis pontos do Warriors. Em seguida, Stephen Curry mostrou o cartão de visitas e fez de três. O San Antonio não deixava o adversário abrir vantagem e conseguia reagir pontuando bem com Jonathon Simmons e Danny Green, que tentavam suprir mais uma vez a ausência de Kawhi Leonard, ainda machucado. Curry fez de três novamente e McGee de dois para ampliar a vantagem em cinco pontos, 17 a 12. Os visitantes até ampliaram a vantagem para sete pontos, mas o veterano Manu Ginóbili fez de três para acordar o Spurs. David Lee fez duas cestas seguidas e empatou a partida em 23 a 23. Kevin Durant recolocou o Warriors na frente, mas Patrick Mills fez de três e o Spurs pulou na frente. Dejounte Murray, Pau Gasol e Ginóbili marcaram e o time abriu 31 a 25. Final de quarto 33 a 29 para o Spurs. A baixa ficou por conta de David Lee, que se machucou e é outro desfalque para o time texano.

Os donos da casa saíram na frente no segundo quarto. Ginóbili marcou e o time abriu seis pontos de frente. Klay Thompson fez de três para o Golden State e começou a reação do time de Oakland. Os times se revezaram na pontuação, mas o Warriors não conseguiu passar na frente, ficando quatro pontos atrás, 41 a 37, restando 7:59 para o fim do quarto. McGee converteu um lance livre e Klay Thompson acertou de três para enfim empatar o jogo para o time visitante. McGee alcançou o décimo quarto ponto no jogo e colocou o time na frente do San Antonio novamente. A pequena vantagem do Warriors seguiu e Simmons chegou a empatar o jogo duas vezes para o Spurs, mas Kevin Durant fez uma cesta de três e outra de dois em seguida, ja abrindo de cara cinco pontos de dianteira.
Curry ainda marcou outra cesta e obrigou o time da casa a pedir tempo técnico. Na volta, Durant ainda fez mais uma cesta antes do Spurs pontuar novamente. Com uma cesta de três, Ginóbili marcou e tentava recolocar o San Antonio no jogo, porém David West também fez de três e o quarto fechou em 64 a 55 para o Golden State.

No terceiro período, começo animado. Draymond Green fez de dois, Danny Green respondeu de fora do perímetro e Klay Thompson fez também de três. Lamarcus Aldridge fez de dois e a desvantagem seguiu em nove pontos, 69 a 60. Aldridge marcou de três e depois de dois e parecia colocar fogo no jogo, 69 a 65. O Warriors controlou a situação e abriu sete pontos, mas o San Antonio de novo buscou e com Anderson e Simmons tirou a diferença para três pontos. Curry e Durant marcaram e de novo a diferença chegou em sete pontos. O time abriu nove e depois onze pontos com Durant marcarando, 86 a 75. Ele estava inspirado e tratou de marcar duas cestas de três seguidas, estourando a diferença para quinze pontos, 95 a 80. Trinta pontos para Durant no jogo.
Ginóbili e Murray tentaram puxar uma reação do Spurs, mas faltou eficiência. Final de quarto 100 a 88 Warriors.

No quarto final, Gasol e Murray comandavam o time e tiraram a diferença para oito pontos em relação ao adversário. A diferença se manteve por um tempo, mas saltou de novo com Thompson e West marcando seguidamente, 107 a 95. O Spurs assistia o Warriors marcar e Clark fez de três e depois de dois para tirar totalmente o adversário do jogo, 113 a 95. Os donos da casa erravam muito e não conseguiam queimar a gordura que o Warriors havia criado, eram quinze indigestos pontos para se tirar. Curry fez sua especialidade, de três, e aumentou a vantagem. O Warriors tirou os principais jogadores de quadra e mesmo assim a desvantagem do Spurs ficava na casa dos 18 pontos. No final, um pouco da vantagem foi tirada mas o placar fechou tranquilo, 120 a 108 Warriors.
O cestinha da partida foi Kevin Durant, com 33 pontos. No lado texano, o maior pontuador foi Manu Ginóbili, com 21.





As equipes voltam a se encarar na segunda-feira, com o Golden State podendo já carimbar a vaga na final. Já a situação do San Antonio é complicadíssima, pois precisa vencer todos os jogos que restam e sem Kawhi Leonard ainda em condições e David Lee machucado nesse jogo 3.

sábado, 20 de maio de 2017

NBA 2016/17 - Final da Conferência Leste Jogo #2



Segunda partida da final da Conferência Leste, com o Boston Celtics mais uma vez recebendo o Cleveland Cavaliers, que havia vencido o primeiro jogo.

Foto: Reuters

No começo de partida, as equipes demoraram para engrenar, mas mesmo assim o Cleveland tratou de abrir 6 a 0 no placar, com cesta de três de Kevin Love. JR Smith fez de três também e o time abriu 9 a 2. Danny Green fez duas cestas seguidas de três e recolocou rapidamente o Celtics no jogo, 11 a 8. Os donos da casa haviam tirado a diferença para um ponto, mas o Cavaliers fez uma sequência atropeladora de doze pontos seguidos, com Kevin Love já alcançando os sete pontos na partida e o placar chegando a 23 a 10. O Celtics marcava pontos isolados, com Marcus Smart, Jaylen Brown e um apagado Isaiah Thomas. Do outro lado, a pontuação era regular e o time de Ohio martelava o adversário sempre que ele esboçava um pouco de reação. Kyle Korver fez de três, Irving de dois e o time fechou o primeiro quarto em 32 a 18.

Segundo período e os visitantes seguiram muito melhores. Lebron comandava o time, que abriu 20 pontos de vantagem, 38 a 18. Os primeiros pontos do Celtics no segundo quarto foram com Jae Crowder quando restavam 10:05 pro fim do período. Lebron, mostrando a que veio, tratou de encaixar uma sequência de sete pontos seguidos, chegando aos quinze no jogo. O time de Boston assistia os adversários em quadra e o camisa 23 não perdoava, marcando de três de novo e colocando 31 pontos de dianteira, 53 a 22. Nada caia do lado verde, enquanto no Cleveland Irving marcava mais uma de três. Love fez de três e depois de dois para colocar 61 a 24 no marcador. O Celtics não conseguia nem marcar pontos mais. No momento, eram apenas seis pontos no quarto inteiro, restando 3:51. Restando 3:13, Brown marcou para o Celtics enfim, mas nada que alimentasse uma reação do time. Os dois times abriram um pouco a mão de jogar e o jogo ficou bem parado. No final, o Cleveland conseguiu fechar o quarto com um impressionante 72 a 31.

Na volta do intervalo, Lebron começou bem e já mando uma cesta de três. Crowder respondeu na mesma moeda para os donos da casa. O Celtics deu uma acordada e encaixou oito pontos quase em sequência, com Al Horford marcando de três. Mesmo marcando menos pontos, o Cleveland conseguia manter os 40 pontos de dianteira no placar, 80 a 39. Lebron marcou de três e o jogo deu uma parada novamente, voltando a ter pontos com ele de novo, marcando de dois. O Boston tentava uma sequência, porém sempre tinha uma resposta do adversário. Al Horford marcou de três e colocou o time com 51 pontos, porém o adversário já somava 92. Irving fez de três duas vezes seguidas e alcançou 23 pontos no jogo. O Cleveland tirou os titulares de quadra restando dois minutos e dali para frente o jogo ficou bem morno, fechando o quarto em 103 a 57.

No quarto final, os reservas resolveram mostrar serviço. Terry Rozier fez de três e do outro lado Iman Shumpert fez também. Brown, dos titulares remanescentes no jogo, marcou e alcançou os 14 pontos pelo Celtics, mas o placar marcava 112 a 66. O Celtic engatou nove pontos seguidos, com direito a cesta de três de Rozier. Frye fez de três e Williams de dois para voltar a recolocar as coisas em ordem pro Cleveland, não que 40 pontos de vantagem já não ajudassem qualquer time. Sem maiores emoções, os jogadores pararam de jogar restando 20 segundos e assim terminou a partida, 130 a 86. Um verdadeiro massacre, que mostra o quanto esse time do Cleveland sobra no Leste. Mesmo jogando até o terceiro quarto, Lebron James foi o cestinha do jogo, anotando 30 pontos No Boston, Jaylen Brown fez 19 pontos e foi o maior pontuador do time.






As equipes voltam a se encarar amanhã, jogando dessa vez em Cleveland, onde o Cavaliers pode, vencendo os dois próximos jogos, varrer o Celtics e já ir para a decisão da NBA.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

NBA 2016/17 - Final da Conferência Leste Jogo #1



Após espera do Cleveland Cavaliers da semifinal entre Boston Celtics e Washington Wizards, Boston e Cleveland se enfrentaram no TD Garden pelo primeiro jogo da final da Conferência Leste da NBA.

Foto: AP Photo/Charles Krupa

Os donos da casa não começaram tão bem, vendo o Cleveland sair na frente e abrir vantagem com Kyrie Irving e JR Smith. A equipe visitante mantinha a vantagem até Avery Bradley marcar de três e deixar o placar 8 a 7. Tristan Thompson marcou três pontos seguidos e na sequência Lebron James fez dois, para deixar o time sete pontos na dianteira. A vantagem aumentou com Irving e James comandando a pontuação e deixando o time treze pontos na frente, 22 a 9. Bradley, Isaiah Thomas e Jaylen Brown fizeram uma pequena sequência de pontos do time, mas Lebron James fez seis pontos seguidos e freou os ânimos do Celtics, final de quarto 30 a 19.

No segundo quarto, o time de Ohio seguiu dominante e passando por cima do time de Boston. Deron Williams e Kevin Love levaram o time para 36 pontos, contra 20 do Celtics. Os donos da casa tentaram fazer uma sequência com Jae Crowder e Marcus Smart, porém a resposta do Cleveland foi na mesma moeda e sob o comando de Kyrie Irving, com sete pontos até o momento, o time fazia 48 a 25. 
Com Isaiah Thomas desaparecido do jogo, o Celtics não emplacava nenhuma sequência de pontos e via o Cavaliers arrasador. O time fez oito pontos seguidos, quando restavam 1:45 para o fim do quarto, deixando o placar em 57 a 31. Se de um lado Thomas não aparecia muito no jogo, nos visitantes Lebron James mostrou a que veio e já tinha 23 pontos na partida. Thomas apareceu no final do quarto, marcando uma cesta de dois e fechando o quarto com uma de três. Mas, no marcador a diferença era brutal, 61 a 39.

Começando o terceiro quarto, Kevin Love converteu os três lances livres que teve direito e ainda fez uma cesta de três para fechar a sequência. Apesar de uma cesta de três de Crowder, o Celtics não conseguia emplacar pontos em sequência e via o Cleveland responder bem. Mesmo quando o time conseguiu duas cestas de três seguidas, nesse intervalo o Cavaliers fez uma cesta de três e outra de dois pontos como resposta. Restando 6:48, a diferença era de 27 pontos, 82 a 55. Isaiah Thomas, chegando aos quinze pontos, acertou cesta de três. Kevin Love acertou duas cestas seguidas de três e depois disso os ânimos da partida caíram um pouco. 
O Cleveland tirou o pé do acelerador e a vantagem caiu para 19 pontos, 89 a 70. No final do quarto, Kevin Love fez de três e Al Horford respondeu também de fora do perímetro. Smart marcou os pontos finais e a parcial fechou em 92 a 75. 

No último quarto, Korver entrou e já marcou de três pontos. Com quatro lances livres, Lebron alcançou 29 pontos e ajudou o time a controlar as tentativas de Isaiah Thomas e Gerald Green. O jogo ficou dois minutos sem pontos e as equipes trocaram vários jogadores. Após esse período Green marcou de três, mas Lebron fez três pontos seguidos em resposta. Assim, a diferença seguia na casa dos 20 pontos, 106 a 85. Restando 5:45, Crowder fez de três e na sequência Lebron marcou também. A resposta do Celtics foi com Green marcando também de três e após lance livre do Cleveland, Crowder também fez de três para os donos da casa, 110 a 94. 
O jogo novamente entrou em um período parado e quando restavam dois minutos, o Celtics conseguiu tirar metade da desvantagem que tinha no placar, ficando 111 a 97. Green fez de três mas Williams respondeu para o Cleveland também de fora. Frye também fez de três para os visitantes e minou totalmente as chances do time de Boston buscar um milagre. Final 117 a 104. 
No Cleveland, Lebron James fez impressionantes 38 pontos, 7 assistências e 9 rebotes. Kevin Love fez 32 pontos e 12 rebotes. Já no lado do Celtics, os maiores pontuadores foram Jae Crowder e Avery Bradley com 21 pontos anotados.






As equipes voltam a se enfrentar amanhã, sexta-feira, em Boston.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...