quinta-feira, 31 de julho de 2014

É Esporte Ou Desgraça? - Rugby



Salve Salve Nerds!


Hoje falamos de um dos esportes mais famosos do mundo e dos mais praticados também. Trazemos a história e um pouco das regras do Rugby, ou Rúgbi em português. Não se sabe exatamente a origem desse esporte, já que ao menos na Inglaterra ele era o mesmo esporte que o futebol, porém com duas regras as quais são essenciais nesse esporte e banidas do futebol, porém disso falaremos daqui a pouco. Reza a lenda, que na Inglaterra, no colégio Rugby, da cidade de mesmo nome, William Webb Ellis correu com a bola nas mãos até a linha de fundo, e dizem que assim surgiu o Rugby. Por 10 anos, como dissemos, futebol e rugby eram o mesmo esporte, porém com a abolição de duas regras, uma sobre carregar a bola com as mãos e outra sobre o tackle, várias equipes resolveram se desfiliar da Football Association e criaram a Rugby Football Union, que juntou 21 times ingleses. Houveram algumas cisões, por descontentamentos ingleses, que depois voltaram a se filiar a International Rugby Football Union, atual Rugby International Union. Em outras localidades o esporte acabou ganhando variações, como em partes da Austrália e Inglaterra, que acabaram por eventualmente mudar algumas regras das originais.
O primeiro jogo internacional de Rugby aconteceu entre Inglaterra e Escócia, com vitória escocesa. Já a primeira competição internacional reuniu Inglaterra, País de Gales, Irlanda e Escócia, em 1883, chamado Home International Championship. Em 1910, a França se juntou ao campeonato, que mudou o nome para Five Nations. Durante a segunda guerra mundial, os franceses ficaram de fora e o campeonato voltou ao nome original e depois novamente, em 1947, com a volta Francesa pós-guerra, ficou Five Nations. Em 2000, a Itália entrou no campeonato e até hoje ficou com o nome de Six Nations. Vale a lembrança que esta é a competição mais antiga entre seleções atualmente.
Há dois campeonatos em nível mundial, a Copa do Mundo de Rugby League, disputada desde 1954, hoje com 14 seleções participantes, porém anteriormente tinha apenas Austrália, Grã-Bretanha, Nova Zelândia e França. Em treze edições, a Austrália levou 9 títulos, seguida de três taças da Grã-Bretanha e uma neozelandesa. A última Copa de Rugby League foi disputada em 2008. 
Décadas depois, surgiu a Copa do Mundo de Rugby Union, disputada em conjunto pela primeira vez na Austrália e na Nova Zelândia com 16 seleções convidadas. Para a segunda edição, em 1991, pela primeira vez foram necessárias eliminatórias para participar da Copa do Mundo e em 1995 a edição até hoje considerada mais histórica, disputada na África do Sul pós-apartheid e com Nelson Mandela tendo participação fundamental no título da seleção local. As maiores campeãs, com 2 títulos cada, são Austrália, África do Sul e Nova Zelândia. 


Regras:

Todas as regras são definidas pela International Rugby Board, sendo que o esporte é considerado profissional apenas desde 1995. 
Veja abaixo um resumo, via Portal do Rugby:

Existem duas formas de rugby: o Rugby Union e o Rugby League, com regras diferentes. A forma do Rugby Union é a mais difundida ao redor do mundo, e é praticada no Brasil. Existem duas modalidades principais do Rugby Union:  a tradicional com 15 jogadores de cada lado (XV ou 15-a-side) e a modalidade reduzida do Seven-a-Side (Seven, Sevens ou 7s), disputada com as mesmas regras, com apenas pequenas variações.

Bola: A bola de rúgbi é de formato oval, varia de 28,0 cm à 30,0 cm, com uma circunferência total de 74,0 cm a 77,0 cm, e de seção transversal de 58,0 cm à 62,0 cm, sua pressão deve estar entre 65,71 e 68,75 kPa, tendo assim, entre 410 à 460 gramas. 

Campo: O campo é de formato retangular, tem comprimento máximo de 144 metros e largura máxima de 70 metros, e não há um mínimo determinado. A superfície é preferencialmente de grama, mas também pode ser areia, barro, neve ou grama artificial. O jogo pode ser sobre a neve, desde que a neve e a superfície subjacente sejam seguros para tal. Não é permitido jogar-se em uma superfície dura permanente como concreto ou asfalto.



A linha que marca o início do in-goal é considerada parte dele. As linhas laterais são consideradas fora de campo. Caso um atleta em posse da bola toque na linha lateral é considerado que a bola saiu do campo. 

Tempo: 2 tempos com 40 minutos cada. Após o fim de 40 minutos, o jogo se encerra quando a bola sair de campo, quando forem anotados pontos ou quando o time em posse da bola cometer uma falta.

Oficiais de jogo: Uma partida de rugby conta com um árbitro, auxiliado por dois assistentes nas linhas laterais. Pode haver também um quarto árbitro e um juiz de vídeo. 

Número de jogadores: São 15 jogadores de cada lado, sendo 3 especialistas (pilares e hooker). Uma equipe pode efetuar 7 substituições, sendo 2 reservadas para jogadores especialistas.
Podem ser efetuadas substituições temporárias em caso de sangramento. O jogador que está sangrando sai de campo e tem 15 minutos para estancar o sangramento, enquanto outro atleta joga em seu lugar.

Cartão amarelo: um jogador que comete uma falta grave pode ser punido com um cartão amarelo, que o colocado por 10 minutos de fora da partida.

Cartão vermelho: um segundo cartão amarelo ou uma falta gravíssima são punidos com a expulsão do atleta.

Objetivo e pontuação:

Existem quatro formas de se pontuar no rúgbi, sendo elas o objetivo do jogo.

Try (ensaio) – quando o jogador consegue apoiar a bola no chão dentro do chamado in-goal (área de validação), isto é, atrás da linha das traves (do gol). Vale 5 pontos.

Conversão: após um try, a equipe que pontuou tem direito a um chute a gol valendo 2 pontos. O chute é dado a partir de um ponto em uma reta que passe pelo local onde foi feito o try e seja perpendicular à linha de fundo.  A bola deve passar sobre a trave horizontal e entre as traves verticais.

Chute de Penalidade (Penal): faltas graves podem ser punidas com um chute de penalidade. O time que recebeu a falta pode optar por um chute do local onde a falta foi cometida. A bola deve ser apoiada no chão para o chute ser efetuado. A bola deve passar sobre a trave horizontal e entre as traves verticais. Vale 3 pontos.

Drop goal (pontapé de ressalto): em qualquer momento da partida, um jogador pode efetuar um chute a gol, que vale 3 pontos.  Antes de ser chutada, a bola deve obrigatoriamente tocar o solo. A bola deve passar sobre a trave horizontal e entre as traves verticais.

Obs: a equipe que sofreu os pontos deve efetuar um chute de reinício a partir do meio campo.

Um try vale 5 pontos, conversão 2, penal e drop goal 3. 

Posições:






1 e 3 – Pilares

2 – Hooker (Talonador)

4 e 5 – Segundas linhas

6 e 7 – Asas

8 – Oitavo

9 – Scrum-half (Médio-scrum ou Médio de formação)

10 – Abertura

12 e 13 – Centros

11 e 14 – Pontas

15 – Fullback (Zagueiro ou Defesa)


Regras principais:

Kick-off: a partida deve ser iniciada ou reiniciada com um chute efetuado a partir do centro do campo, devendo a bola percorrer pelo menos 10 metros para frente. A equipe que sofreu os pontos deve efetuar o chute de reinício.

Tackle (placagem): Somente o jogador que está com a posse da bola pode receber uma placagem, isto é, pode ser derrubado ou agarrado por um adversário. Derrubar ou obstruir um jogador que não esteja de posse da bola resulta em penalidade.

A placagem pode ser feita somente do peito do adversário para baixo. Uma placagem acima é punida com uma penalidade. Nenhum movimento de violência contra o adversário pode ser usado na tentativa de contê-lo, e não é possível fazer uso das pernas para se derrubar o adversário. O jogar que efetua o tackle é responsável pela segurança daquele que o sofreu.

Passe com a mãos: a bola pode ser passada com as mãos somente para um jogador atrás ou na mesma linha do jogador com a posse da bola. Uma bola passada para a frente resulta em uma falta, chamada de passe para frente, ou forward pass. A falta resultante é penalizada com um scrum para o adversário.

Knock on (bola para frente):Será anotada uma falta toda vez que um jogador deixar a bola cair para a frente, sendo penalizado com um scrum para o adversário.

Chute: um jogador pode chutar a bola para frente, mas somente o chutador ou um jogador que estivesse atrás ou na mesma linha do chutador no momento do chute podem apanhar a bola. Um jogador que estiver à frente estará em impedimento.

Um chute pode ser efetuado para fora. Se o chute foi dado à frente da linha de 22 metros defensiva, o lateral será cobrado do local paralelo onde a bola tocou o solo pela última vez. Se o chute foi dado atrás da linha de 22 metros defensiva, o lateral será cobrado no local onde a bola saiu.

Em penalidades graves, a equipe que recebeu a falta pode optar por chutar a bola para fora e cobrar o lateral no local onde a bola saiu.

Mark (marca): um jogador defensor que receba um chute do adversário dentro da linha de 22 pode pedir a marca no momento que tocar o solo com os pés. Com a marca, ele não poderá ser tocado e deverá chutar a bola para frente ou sair jogando (com um free kick).

Linha de impedimento: em jogadas paradas, a bola ou uma formação fixa marcam a linha de impedimento. Todos os jogadores devem ficar atrás da bola ou da formação. Um jogador que se posicione à frente dela está em posição de impedimento, não podendo participar da jogada. A participação resulta em penalidade. No jogo aberto, não há impedimento dos atletas que iniciaram a jogada em posição legal.

Obstrução: um jogador não pode obstruir a passagem de um jogador adversário, podendo ser punido com uma penalidade.

Jogador ao solo: quando o jogador que tem a posse da bola for ao solo, ele deverá deixar a bola livre. O ato de segurar a bola no solo resulta em penalidade. O jogador tem direito a um movimento com a bola antes de soltá-la.

Try contra (touchdown): um jogador pode apoiar a bola em seu próprio in-goal. A jogada resulta na anulação do try. Se o defensor introduziu a bola no in-goal, será anotado um scrum a 5 metros para o adversário. Se o atacante introduziu a bola no in-goal, o time defensor poderá efetuar um chute (para fora ou não) a partir da linha de 22 metros, ou sair jogando (free kick).

Vantagem: se a equipe que sofreu uma falta levar vantagem em uma jogada, o árbitro permitirá a sequência da jogada.

Formações:

Scrum (formação ordenada): em caso de faltas leves (como knock on e passe para frente), faltas graves (se a equipe optar) e tries anulados um scrum é marcado. 8 jogadores de cada lado formam uma escaramuça e se empurram. O scrum-half do time que recebeu a penalidade introduz a bola no meio da formação, e os atletas do scrum (exceto os pilares) podem utilizar os pés para puxar a bola. Os 3 jogadores da primeira linha são especialistas, e só pode haver disputa no scrum se os dois times possuem tais jogadores.

Ruck (formação fixa): quando um jogador vai ao solo em posse da bola, pode ser formado um ruck, no qual os jogadores buscam proteger a bola dos adversários, mantendo-a em seu campo. Os jogadores adversários podem tentar deslocar licitamente os jogadores que estão na formação, a fim de deixar a bola em seu lado do campo. Todos os jogadores devem ficar atrás do último homem que está na formação, não podendo entrar no ruck pela sua lateral.

Maul (formação móvel, formação volante): quando um jogador colide com o adversário, não vai ao solo, mas segue obstruído pelo oponente, pode ser formado um maul, no qual os jogadores empurrar os atletas que se chocaram a fim de levar a bola adiante. Derrubar um maul propositalmente resulta em penalidade.

Lateral (lineout): quando a bola sair pela lateral do campo, pode ser formado um lineout. Os jogadores fazem uma fila, paralela à fila do adversário, e a bola deve ser lançada entre as duas filas, eqüidistante. Jogadores podem ser erguidos pelos companheiros e, enquanto não tocam o solo, não podem ser deslocados pelos adversários. Um lateral pode se cobrado sem as filas serem formadas, caso o árbitro ainda não tenha se posicionado para a formação.



Sevens




A modalidade de seven-a-side segue as mesmas regras da modalidade tradicional, com algumas variações:

Tempo: 2 tempos de 7 minutos cada. Finais de torneios são em 2 tempos de 10 minutos cada

Número de jogadores: 7 jogadores de cada lado

Scrum: 3 jogadores de cada lado

Cartão amarelo: suspensão por 2 minutos


Reinício: a equipe que pontuou deve efetuar o chute de reinício
Obs: Esta é a modalidade que será a apresentada nas Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro.

Para fechar, fique com um vídeo exibindo um pouco do que é uma Copa do Mundo de Rugby:



Fica mais uma vez a recomendação para você, que gosta de Rugby, visitar o Portal do Rugby, que contém tudo sobre o Rugby e notícias sobre as competições no Brasil. Não deixe também de compartilhar este e outros posts que você gostar, seja no Twitter, Facebook, VK, Google Plus, etc. Isso nos ajuda muito e faz do Nerd Esporte cada vez melhor, assim como as sugestões seja nos comentários ou no nerdesporte@gmail.com.



Até mais!

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Mercado da Bola Europeu



Salve Salve Nerds!


Hoje tentaremos trazer os principais destaques e contratações da temporada europeia do futebol. O mercado esta mais do que movimentado, até porque vários clubes abriram de vez seus cofres para trazer grandes jogadores. Confira:

Itália:



Lazio: Conseguiu fechar a contratação do zagueiro holandês De Vrij. Pouco se movimentou nesta janela. 

Roma: Trouxe o atacante Iturbe, vindo do Hellas Verona e Ashley Cole, a maior contratação da equipe até agora para a temporada. 

Milan: Perdeu Kaká, um dos bons destaques do time e pode ter Balotelli saindo, além de Robinho, que pode ir para os Estados Unidos/ Brasil jogar. Em comparação, trouxeram Alex, zagueiro do PSG, o meia Taarabt, do Fulham.

Juventus: Trouxe o meia Roberto Pereyra da Udinese, o pouco utilizado Morata, ex-atacante do Real Madrid, além de Evra, bom lateral do Manchester United. 

O futebol italiano, em geral, não está com muitas verbas e também não conseguiu revelar atletas com mais qualidade para suas equipes. Portanto, temos um começo ou continuação de crise na terra da bota. 

Inglaterra:




Arsenal: Trouxe vários jogadores com algum destaque, como o lateral Chambers, do Southampton, o goleiro Ospina, da seleção colombiana e do Nice, o lateral Debuchy do Newcastle e para fechar Alexis Sanchez, que vinha perdendo espaço no Barcelona. 

Liverpool: Apostou em revelações, como Origi, belga que foi bem na Copa e estava no Lille. Outros que vieram foram o zagueiro Lovrem e o atacante Lambert, vindos também do Southampton. Do Benfica veio Markovic para ajudar no ataque também. A grande perda foi Luis Suárez, que além de suspenso foi para o Barcelona. 

Manchester City: Os citizens não trouxeram muitos reforços como em outros anos, vieram o meia Fernando, do Porto e o goleiro Willy Caballero, do Málaga. Quem também vem é David Villa, já que o City tem parceria com o New York City, dos Estados Unidos. 

Manchester United: Foi às compras, trouxe inclusive um treinador novo, Louis Van Gaal. Vieram Shaw, do desmontado Southampton, Herrera, do Athletic Bilbao. Os red devils também se interessam em Vidal, da Juventus, Cavani, do PSG e Blind, do Ajax. A Napoli está atrás de Fellaini, que pode sair do United. O time ainda sonha com Di Maria, que está disputado por várias equipes. 

Chelsea: Os blues conseguiram trazer de volta Drogba, além de um pacote do Atlético de Madrid, com Diego Costa e Filipe Luís, além de Miranda que pode aparecer. Courtois, também dos colchoneros, volta do seu empréstimo e deve facilitar a saída de Petr Cech. Do Barcelona chegou Fábregas, em passagem um tanto apagada no clube que o revelou. 

Os ingleses mostram que tem o melhor futebol do mundo, ao menos nas contratações, pois pouco revelam atletas de sua base. Até o Everton, que não é um grande destaque, conseguiu contratar Lukaku, que chega como um dos principais jogadores na temporada inglesa. 

Alemanha:



Bayern de Munique: Os bávaros não conseguiram contratar muitos jogadores, porém chegou enfim Lewandowski, que já havia fechado anteriormente com o clube e fez 4 gols em 3 amistosos do time. 

Borussia Dortmund: Diante da saída de Lewandowski, o time trouxe Adrián Ramos, do Hertha Berlim e Immobile, destaque do campeonato italiano pelo Torino. 

Espanha:



Real Madrid: Conseguiu duas importantes contratações, Toni Kroos e James Rodriguez, que colocam o setor ofensivo madrilenho um dos mais fortes dos últimos tempos. 

Barcelona: Trouxe Mathieu, lateral do Valência e Luis Suárez, dos melhores atacantes da última temporada. Quem chegou para reforçar o meio foi o croata Rakitic, outra boa revelação vinda do Sevilla. 

Atlético de Madrid: Sofreu um desmanche por parte do Chelsea, mas contratou Mandzukic junto ao Bayern de Munique e Griezmann, do Real Sociedad. Precisa contratar mais se quiser manter o nível apresentado na última temporada, já que perdeu destaques fundamentais para o esquema de Simeone. 

França:



Paris Saint Germain: Conseguiu David Luiz e Aurier, vindo do Toulouse. Tenta também levar Di Maria, porém a disputa é pesada com o Manchester United. Petr Cech também é uma aposta da equipe, já que está quase dispensado do Chelsea. 

Monaco: Perdeu James Rodriguez e tenta segurar Falcao Garcia para manter uma equipe com alguma qualidade. Trouxe Berbatov, que jogava no Fulham. 

Estas são as principais contratações e quem sabe em breve poderemos atualizar caso contratações maiores aconteçam.


Até mais!

terça-feira, 29 de julho de 2014

EA Sports UFC



Salve Salve Nerds!



Anteriormente, falamos de forma bem rápida sobre esse jogo, que foi lançado durante a E3 2014. Agora, com ele já a venda e com maiores informações, trazemos um diagnóstico do que a EA trouxe para o jogo oficial do UFC. Para começar, ele agora é produzido pela EA Sports e para Xbox One e PS4, pois antes quem o criava era a THQ. O novo UFC foi produzido durante um longo período e já ano passado alguns previews foram divulgados pela EA. A gigante dos jogos resolveu caprichar e melhorou bastante a qualidade do jogo, agora com os lutadores bem parecidos aos reais e com os movimentos bem feitos e sem parecerem tão mecânicos ou robóticos. Mesmo quando o atleta se machuca com um golpe ele aparece e o sangue escorre do rosto de forma bem real. Os lutadores não tem uma super resistência como alguns jogos de luta, isso também é trabalhado para se parecer com a luta que você assiste na televisão, pessoas reais lutando e não resistindo a uma boa sequência de golpes fortes. 
São aproximadamente 100 lutadores previstos para estarem disponíveis no jogo, desde Anderson Silva, Vitor Belfort, John Jones, Chris Weidman, Chael Sonnen e até Bruce Lee e Royce Gracie. Bruce Lee, como sabemos, foi um dos maiores divulgadores e praticante de artes marciais, enquanto Royce foi o criador do UFC. Além dos personagens principais, você pode criar o seu lutador de acordo com várias faces, corpos, tatuagens e outros adereços. 



Além de lutar contra os principais lutadores em busca do seu cinturão, é possível jogar no modo online, contra jogadores do mundo inteiro e com ranking de seu desempenho disponível. Você pode jogar contra um amigo com dois controles e ainda tentar a sorte no modo carreira, começando com seu personagem no TUF (The Ultimate Fighting) que é um reality show valendo vaga no UFC, até chegar na categoria principal. 
Quanto à jogabilidade, aparentemente não é tão complicado aplicar golpes, vide gameplay abaixo que mostraremos, então você poderá dar vários golpes famosos de lutadores, inclusive o chute de Anderson Silva contra Vitor Belfort. É preciso em alguns casos ficar controlando o lutador mesmo durante o golpe para que o adversário não escape, e o contrário também, para que você escape. 
É um jogo interessante, que se você tem o console, espero que lancem também para PS3 futuramente, vale a pena ser comprado. Confira abaixo o Nerdplayer com o gameplay do EA Sports UFC:



Ajude o Nerd Esporte a melhorar e crescer mais, compartilhando os nossos posts nas redes sociais e dando a sua sugestão seja no nerdesporte@gmail.com ou nos comentários. Obrigado!


Até mais!

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Combo de Final de Semana



Salve Salve Nerds!

Está no ar mais um....... Combo de Final de Semana!

Começamos os trabalhos falando de Fórmula 1. No GP da Hungria, muitas ultrapassagens, acidentes e briga pela vitória até as últimas voltas. Daniel Ricciardo levou, mas a briga entre Hamilton e Rosberg se acirrou depois de ordens da equipe para o inglês ceder posição para o alemão. Felipe Massa terminou em quinto e fez uma corrida mediana. Todos os detalhes desta ótima prova você confere na Colúnia Esportiva.




Vamos para o octógono, onde tivemos Rogério Minotouro lutando no UFC Lawler vs Brown. O brasileiro, que não lutava havia mais de um ano, não aguentou nem o primeiro round e perdeu em 44 segundos de luta. Mesmo perdendo tão rápido, Minotouro recebeu míseros 256 mil reais para lutar, ou 5,8 mil reais por segundo dos 44 que lutou. Na luta principal, entre Robbie Lawler e Matt Brown, a disputa foi equilibrada e decidida de forma unânime pelos juízes favoravelmente a Lawler. Maiores detalhes da luta de Minotouro, com vídeo, AQUI e de todo o evento AQUI.




Do octógono para os gramados, em mais uma rodada cheia do Campeonato Brasileiro. No sábado, o Santos recebeu a Chapecoense, que jogou fechada porém não aguentou a pressão do time da casa, que venceu tranquilo por 3 a 0, gols de RibeRildo, Diego Cardoso e Gabriel o Gabigol. O time da Vila é o sexto na tabela e os catarinenses se mantiveram em décimo quinto. Também no sábado de gols, o Criciúma recebeu o Vitória, que enfim honrou o nome e venceu. O Tigre jogou mal em casa e deu espaços para os baianos fazerem 2 a 0 já no primeiro tempo com Caio inspirado e marcando os dois tentos. Já na segunda etapa ampliaram no gol de Ayrton e viram o Criciúma fazer o tento de honra com Serginho. Final 3 a 1.
No Mineirão, o Cruzeiro recebeu o Figueirense. O time celeste teve dificuldades diante da retranca adversária, marcando apenas aos 40 do primeiro tempo em pênalti bem mal marcado e convertido por Lucas Silva. Ao contrário da etapa inicial, no segundo tempo os mineiros bombardearam a defesa catarinense, marcando 4 gols com Marquinhos, Dedé, Ricardo Goulart e Dagoberto. Ricardo Goulart se isolou mais ainda como artilheiro do campeonato, com 8 gols. 
Na Fonte Nova dos gols, jogo morno e com o Bahia de mal a pior. Em erro bizarro de Marcelo Lomba no chute de Wellington Silva, o Internacional conseguiu vencer e se manter no G-4. O Bahia caiu para o penúltimo posto na tabela. 
No clássico da rodada, o Corinthians jogou pela primeira vez com o Palmeiras na sua nova casa. E em Itaquera quem manda é o timão, que atuou melhor a partida inteira e venceu com gol de Guerrero no primeiro tempo e outro de Petros na segunda parte. Final 2 a 0, timão em segundo e Palmeiras em décimo segundo. 
Na Arena da Baixada vazia, ainda por punição ao Atlético Paranaense, o furacão jogou apático e apanhou do Fluminense. O tricolor marcou com Jean em belo chute, depois com Conca e na segunda etapa com Cícero depois de jogada de Walter com Conca. O argentino, diga-se de passagem, é o maestro do tricolor carioca e vem evoluindo a cada rodada. 
Na estreia de Kaká, o São Paulo não conseguiu ter os seus outros 10 jogadores em campo corresponderem e perdeu para o Goiás. Os goianos, pouco se importando com o fato, fizeram 2 a 0 com Bruno Mineiro e Amaral. Para alento tricolor, Kaká marcou um gol e mostrou que pode ser o destaque do time nesse semestre. Goiás agora sétimo e São Paulo oitavo. 
Em dia de homenagem a Ariano Suassuna, o Sport mostrou que a fase é boa e despachou o Atlético Mineiro na Ilha do Retiro. Felipe Azevedo e Durval fizeram no segundo tempo e Diego Tardelli descontou de pênalti. O Leão é o quinto, na cola do G-4. 
No jogo mais disputado da rodada, o Grêmio recebeu o Coritiba em sua arena. O tricolor era melhor, mas Zé Eduardo marcou para os paranaenses e abriu o placar, isso já na segunda etapa. Criticado pela torcida, Barcos mostrou que aparentemente está de volta a boa fase, pois marcou os dois gols da virada em 7 minutos. Porém, Zé Eduardo não queria ficar para trás e fez o dele em bobeada da defesa gremista no cruzamento do Coritiba, 2 a 2. No último lance da partida, Alex recebeu ótimo passe e o maestro do coxa, cara a cara com o goleiro não perdoou, 3 a 2. O Coritiba vê uma luz no fim do túnel e sobe para décimo sétimo, enquanto o Grêmio caiu para décimo. 
No segundo clássico da rodada, Flamengo e Botafogo fizeram um jogo equilibrado e ruim tecnicamente. Aproveitando um cruzamento, Alecsandro se esticou e cabeceou para o gol que trouxe a segunda vitória do mengão no campeonato e na estreia de Luxemburgo. O Botafogo teve uma ótima chance, mas Wallace salvou em cima da linha o chute. Final 1 a 0 e Flamengo saindo da lanterna para o décimo oitavo lugar, enquanto o fogão está em décimo terceiro. 
Os gols da rodada abaixo nos Gols da Zueira:








Ajude o Nerd Esporte a ficar cada vez melhor, compartilhando os posts nas redes sociais e dando suas sugestões. Obrigado.

Até mais!

domingo, 27 de julho de 2014

Colúnia Esportiva 46 - O Sorriso Voltou



Salve Salve Nerds!

Uma semana depois, a Fórmula 1 esteve de volta em Hungaroring, na Hungria, com alterações entre chuva e tempo seco.



A qualificação aconteceu com receio de chuva, porém pouco choveu. No Q1, Maldonado teve problemas e abandonou sem fazer voltas. Hamilton também não teve sorte e o seu carro chegou a pegar fogo. Junto a eles quem também ficou fora foi Ericsson, Kobayashi, Chilton e Raikkonen, que acabou sem fazer mais uma volta no final e acabou ficando fora por este erro de estratégia. Na segunda parte não tivemos fortes emoções, ficando de fora Kvyat, Sutil, Pérez, Gutierrez, Grosjean e Bianchi com sua Marussia. A chuva ameaçou atrapalhar, então todos foram para a pista, porém Magnussen rodou e causou bandeira vermelha ao bater na barreira de pneus. Com a pista secando cada vez mais, apenas na última volta a pole foi definida, com briga entre Vettel e Rosberg. O tetracampeão fez o melhor tempo quando o tempo terminou, mas Rosberg chegou depois e conseguiu arrancar a pole position do compatriota. Bottas, novamente muito bem na qualificação, ficou em terceiro, quarto Ricciardo, quinto Alonso, sexto Massa, sétimo Button, oitavo Vergne, nono Hulkenberg e décimo Magnussen. 




Antes da corrida choveu, porém na hora já não chovia mais e todos largaram com pneus intermediários ao menos por precaução. Magnussen e Hamilton largaram dos boxes por mexerem nos seus carros. Kvyat teve o motor do seu carro morrendo na volta de apresentação e também largou dos pits.
Na largada, Rosberg mantém a ponta e Bottas passou Vettel, que foi atacado por Alonso logo depois. Felipe Massa largou mal e caiu para oitavo. Hamilton escapou da pista e perdeu um bom tempo, se mantendo em último. Rosberg seguiu voando, abrindo 4 segundos para Bottas, o segundo. Em uma pista que não ajuda muito nas ultrapassagens, Vettel não conseguia passar Bottas, que estava mais lento. Hamilton enfim acertou o carro e já passava os adversários com facilidade, com direito a abrir caminho sobre Raikkonen e pegar o décimo terceiro lugar. Ericsson bateu forte, causando Safety Car. Alguns pilotos já arriscaram ir aos pits para colocar pneus de pista seca. Os 4 primeiros pararam uma volta depois, perdendo posições. 
O top 5 tinha Ricciardo, Button com pneus intermediários, Massa, Rosberg e Magnussen também com pneus intermediários. Na volta 12, o Safety Car iria embora, porém Grosjean escapou e bateu sozinho. Depois desse atraso, o Safety enfim saiu na volta 14. Na relargada, Button passou Ricciardo na parte mais molhada da pista. Massa segurou o segundo posto mas já era pressionado por Magnussen, que passou Rosberg. Hamilton pulou do décimo terceiro para o nono lugar. 
Rosberg tentou passar Magnussen e foi Vergne quem passou ele. Alonso também passou o alemão, que aparentemente tinha problemas no freio e já era pressionado por Vettel. Button não aguentou e foi para os boxes colocar pneus de pista seca, com Massa agora assumindo o segundo posto. Briga boa do terceiro ao nono. Hulkenberg errou ao tentar ultrapassar Perez e abandonou a prova ao bater no companheiro. Fernando Alonso, voando na pista, chegou em Felipe Massa na briga pelo segundo posto. Na volta 21, Hamilton foi pra cima de Vettel, querendo o sexto lugar e tentando marcar mais pontos que Rosberg, que estava a sua frente. Mais uma batida, Perez bateu forte na reta principal e causou mais um Safety Car. Os líderes foram para os boxes e Bottas arriscou colocar pneus duros e assim tentar fazer ou um pit a menos ou não parar mais. 
Depois das paradas, Alonso liderava seguido por Vergne, Rosberg, Vettel, Hamilton, Ricciardo e Massa. E a televisão mostrou depois que Massa também arriscou colocar pneus duros. Relargada na volta 26, com mais brigas do que nunca. Rosberg não conseguia passar Vergne e Hamilton também não passava Vettel. Rosberg, sem conseguir passar Vergne, foi pros pits. Vettel escapou e passou raspando no muro, porém não abandonou. Hamilton, mais rápido na pista, passou Vergne. Muito mais rápido que Alonso, Hamilton estava voando e tirando mais de 1 segundo por volta do líder. Na volta 39, Alonso foi para os boxes e deixou a liderança para Hamilton. O inglês parou e não foi boa parada, perdendo 2 segundos e voltando atrás de Alonso. 
Raikkonen voltou dos boxes e segurou a pressão de Vettel, que vinha bem mais rápido. Massa acabou precisando parar novamente nos boxes, pois os pneus não aguentaram, colocando novamente pneus médios e agora sim indo até o final com eles. Felipe Massa vinha sofrendo pressão de Raikkonen valendo a sexta posição. A Mercedes insistia para que Rosberg passasse Hamilton, porém o inglês não aceitava as ordens e a briga se seguiu pelo rádio. Após reclamar dos pneus, Ricciardo foi para os boxes e deixou o primeiro lugar, voltando em quarto. Alonso assumiu a liderança. Rosberg não aguentou e foi para os boxes também. Bottas, com pneus esfarelando, foi para os boxes e logo depois viu Rosberg passar Raikkonen, chegando nele. 
Hamilton vinha chegando em Alonso, que já estava com pneus bem usados. Massa não resistiu e foi ultrapassado por Rosberg. Briga espetacular pela vitória nesse final de corrida, com Alonso, Hamilton e Ricciardo colados. Restando 7 voltas, Alonso escapou da pista e seguiu se segurando na ponta, com pneus tendendo ao esfarelamento total. Rosberg vinha voando em relação aos líderes, porém estava 14 segundos atrás deles. Ricciardo resolveu arriscar a ultrapassagem em Hamilton, porém escapou um pouco e não conseguiu.
E aproveitando os espaços, Ricciardo conseguiu ultrapassar Hamilton por fora, bela ultrapassagem. Ricciardo, sobrando, passou Alonso e assumiu a ponta. Hamilton foi pra cima de Alonso e o espanhol vendeu mais cara a ultrapassagem. Rosberg chegou na briga também. O alemão arriscou tudo e tentou passar Hamilton em um lugar não tão bom, além do inglês ter dado um chega pra lá no companheiro de equipe. Final de corrida e Daniel Ricciardo vence pela segunda vez na temporada e na carreira! Em segundo ficou Fernando Alonso, segurando as Mercedes e a desconfiança dos italianos na equipe. Terceiro posto Hamilton, saindo do último lugar, quarto Rosberg, quinto Massa, sexto Raikkonen, sétimo Vettel, oitavo Bottas, nono Vergne e décimo Button. Diminuiu pouco, em 3 pontos, a diferença entre Hamilton e Rosberg, porém a briga promete se  acirrar com os desentendimentos de hoje. 



Voltamos com a F1 daqui 3 semanas em Spa-Francorchamps, uma das melhores pistas que existem. Não deixe de compartilhar os nossos posts, seja no twitter, facebook ou outras redes sociais, isso ajuda muito no nosso trabalho. Obrigado.


Até mais!

sábado, 26 de julho de 2014

As Copas



Salve Salve Nerds!

Ficamos devendo ontem o post por problemas técnicos, mas hoje temos cardápio com 3 copas e muitos gols aqui. Começamos falando de Copa do Brasil, confira:



No principal jogo da semana na Copa do Brasil, o Corinthians recebeu o Bahia na Arena e não tomou conhecimento dos baianos. Fez 2 a 0 não muito demorados no primeiro tempo, com Elias e Romero, além de dominar totalmente as atitudes da partida. Na segunda etapa tirou um pouco o pé do acelerador, porém nada de avanços baianos. Para premiar, Renato Augusto converteu um pênalti no fim e deu números finais e a vaga praticamente garantida, 3 a 0.
Em outra partida importante, o Palmeiras visitou o Avaí na Ressacada. O verdão chegou a sofrer alguma pressão, mas foi eficiente no ataque e teve Felipe Menezes inspirado. O jogador marcou os dois gols do verdão, um com cada perna e assim facilitou bastante a vida palmeirense na partida de volta em São Paulo.
A Ponte Preta recebeu o Vasco no Moisés Lucarelli e não se deu bem, perdeu por 2 a 0, gols de Diego Renan e Thalles.



Falamos agora de Libertadores, com as partidas da semifinal. Na primeira delas, o Nacional do Paraguai recebeu o Defensor no Defensores del Chaco. O time paraguaio foi melhor no jogo inteiro e marcou gols com Montenegro e Orué. Assim, os paraguaios ficam muito perto da final com esse placar e pela qualidade técnica bem superior ao adversário.
Já na outra partida, o San Lorenzo mostrou que não estava para brincadeiras. O time do Papa fez o jogo dos sonhos de muito torcedor e abriu o placar já no começo. Fez 2 a 0 em 27 minutos com Matos e Más e na segunda etapa foi mais eficiente ainda, marcando com Mercier, Buffarini e Más novamente. Essa foi talvez a maior goleada em uma semifinal de Libertadores, lembrando bem o trauma brasileiro na Copa.


No segundo jogo da Recopa Sul-Americana, o Atlético Mineiro recebeu o Lanús e jogando por um empate. Logo no começo, Diego Tardelli converteu pênatli e pôs o galo na frente, porém, contudo, entretanto, todavia, o Lanús foi rápido e empatou 4 minutos depois e aos 26 já virou com Santiago Silva, no rebote de Victor. O Atlético parecia anulado em campo, mas aos poucos foi voltando ao jogo e aos 38 minutos Maicosuel aproveitou bom cruzamento de Marcos Rocha, não perca as contas, 2 a 2. Na segunda etapa, o galo segurou o jogo e até tirou Ronaldinho para a entrada de Luan. 
Os argentinos dominavam o jogo, porém não conseguiam criar chances claras de gol. Até que, aos 49 minutos, na bacia da bacia das almas, Acosta marcou e levou a partida para a prorrogação, 3 a 2. No tempo extra, o galo acordou e criou mais chances, tanto que em cruzamento de Luan, a bola desviou no zagueiro e entrou, 3 a 3. Já no final de partida, recuo de um zagueiro para o outro, Ayala, que recuou para o goleiro, porém ele estava adiantado e levou um gol contra por cobertura. Final 4 a 3 Atlético Mineiro, campeão da Recopa. 

Os gols dos jogos citados estão abaixo, nos Gols da Zueira:


Até mais!

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Tirinhas Esportivas


Salve Salve Nerds!

Hoje trazemos várias tirinhas esportivas, para pensar e melhorar o seu dia, quem sabe. Confira abaixo tirinhas dos mais variados temas:


Japoneses sendo exemplo:

Via Humor com Ciência

Atleta virtual:

Paradoxo esportivo:
Via 9gag 

O perigo do esporte:
Via 9gag

O esporte se inspirando na vida:
Via 9gag

E também temos charge em vídeo homenageando Ayrton Senna:


E outra com Fred, Homer, Robben e Maradona entrevistados pelo Jô Soares:




Até mais!

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Top Gear 2



Salve Salve Nerds!


Como visto acima, hoje falaremos de Top Gear 2! Aqui, já falamos do primeiro jogo da franquia, o melhor jogo de corrida da história do Super Nintendo. O segundo jogo saiu um ano após o primeiro, em 1993, pela Kemco novamente e com gráficos um pouco melhores do que o 1, ou não, mas com mais detalhes. No jogo, você disputa 64 corridas diferentes por 16 países ou regiões, tanto que já de primeira você corre na Australásia, correndo na Austrália e na Nova Zelândia. Além das corridas, houveram modificações no modo de jogar, com danos no carro sendo mostrados em uma miniatura dele no canto da tela.




 O nitro, anteriormente 3 por corrida, agora poderia ser coletado na pista, no máximo 6. Para seguir como favorito nas provas, você começava com um equipamento básico de chassi (laterais, frontal e traseiro), pneus, motor, caixa de marchas e turbo. Você pode escolher a cor do seu carro de graça.




A jogabilidade, em si, não mudou muito em relação ao Top Gear 1, pois ainda bastava acelerar, frear e soltar nitro. A exceção, como dito antes, é que você pode coletar nitros espalhados na pista e até dinheiro. A trilha sonora continuou com a boa qualidade do antecessor e o jogo continua sendo uma boa opção de diversão até hoje, mesmo com os gráficos ultrapassados se tornou um clássico do Super Nintendo. Assim como no primeiro jogo da série, também é possível jogar em dois, o que garante a emoção extra, pois os dois jogadores precisam ir bem para se classificarem.
Confira, abaixo, um gameplay de Top Gear 2:




Você pode conferir o post do Mario Verde Games sobre Top Gear 2 AQUI. E não esqueça de compartilhar este e outros posts aqui do Nerd Esporte, isso ajuda muito a divulgar o nosso trabalho. Obrigado!


Até mais!

terça-feira, 22 de julho de 2014

Vídeos da Semana



Salve Salve Nerds!


Hoje trazemos alguns vídeos que foram marcantes nas últimas semanas e, logicamente, envolvem o esporte. Começamos falando de videogames, que estão cada vez mais realistas e tentando nos trazer para dentro do jogo, com mais interatividade e tantas ferramentas como o kinect e afins. Neste vídeo, vemos como o nosso jogo tradicional de final de semana, com os amigos, seria na versão Fifa. E fica até melhor, confira:




Seguimos agora para falar de alguns momentos marcantes da Copa do Mundo, pois a Copa não morrerá em nossos corações. Diferentemente, estes momentos foram um pouco alterados e ficaram mais engraçados do que foram. Veja as montagens e alterações feitas, no replay:




A Major League Soccer, a Liga de Futebol Norte-Americana. está crescendo a largos passos e contratando vários astros do futebol. E nada melhor do que apostar também na propaganda, então eles fizeram o "Curtindo a Vida Adoidado" versão futebol, com participação especial de Mike Magee e outros grandes jogadores desta liga. Se divirta:



O técnico Dunga voltou para a nossa seleção, depois do vexame desta Copa do Mundo. Mas, você não sabe dos bastidores e de como o nosso novo-velho treinador conseguiu recuperar a confiança das pessoas para ser recontratado. Confira no vídeo abaixo a montagem explicando estes detalhes:





Ajude-nos compartilhando este e outros posts, seja no Twitter, Facebook, Google Plus e outros, isso fortalece o blog e ajuda a divulgar o nosso trabalho para mais pessoas. Obrigado.

Até mais!

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Combo de Final de Semana



Salve Salve Nerds!

Está no ar e de volta mais um............... .............   ........ Combo de Final de Semana!!!

Cortamos a fita dourada de abertura deste combo, já estava com saudades dele, falando da Fórmula 1. Em Hockenheim, Nico Rosberg passeou e ganhou mais uma corrida, se isolando novamente na liderança, 14 pontos a frente de Lewis Hamilton. Em segundo terminou Bottas, em seu terceiro pódio seguido e terceiro o próprio Hamilton. Felipe Massa abandonou na primeira volta, depois de colidir com Magnussen. Todos os detalhes desta prova você confere melhor na Colúnia Esportiva.



Seguimos com UFC, desta vez com evento em Dublin, na Irlanda. A luta principal foi entre McGregor e Brandão, com o brasileiro perdendo o combate. Saiba como foram todas as lutas do card principal do UFC Fight Night Dublin clicando AQUI.



Agora falamos de Liga Mundial de Vôlei. Decisão entre Brasil e Estados Unidos em Florença. A partida começou equilibrada, com o primeiro set vencido pelos americanos por 31 a 29. Vindo de campanha irregular na competição, o Brasil alternava bons e maus momentos, tanto que venceu o segundo set por 25 a 21. Porém, a reação parou ali, porque comandados por Taylor Sander e Matthew Anderson a seleção americana venceu os sets seguintes nos placares de 25/20 e 25/23. É a segunda Liga Mundial vencida por esta seleção e mais um vice brasileiro, mas mesmo assim somos os maiores campeões com 9 títulos.


Voltando para o automobilismo, falamos agora de Fórmula Indy, que teve duas provas no domingo, pois no sábado a chuva atrapalhou as atividades. Na primeira prova, Sebastian Bourdais, que não vencia uma prova da categoria desde 2007, liderou de ponta a ponta uma prova que teve seu começo atrapalhado por um acidente forte e que obrigou várias voltas com carro de segurança e também com os carros parados. Em segundo terminou Hélio Castroneves, líder do campeonato, e em terceiro Tony Kanaan, ambos não tiveram problemas para se manter nas posições e pouco foram atrapalhados.
Já na prova 2, Hélio Castroneves chegou a liderar boa parte e mesmo com chuva a prova aconteceu. Acertando na estratégia, Mike Conway conseguiu a ponta e de lá não saiu, mesmo com bandeira amarela no final de prova. Em segundo ficou Tony Kanaan, em duas ótimas provas feitas, terceiro posto para Will Power, que encostou em Castroneves, apenas décimo segundo devido a uma batida, na liderança do campeonato. Mais informações você confere AQUI.



Agora sim, falaremos rapidamente de como foi a rodada do Campeonato Brasileiro. Empolgado pela boa campanha e a chegada de Kaká, que ainda não estreou, o São Paulo recebeu a Chapecoense. Jogando por uma chance de gol, o time catarinense se segurou e marcou forte os avanços tricolores. Eis que, aos 11 da segunda etapa, Ricardo Conceição foi mais rápido que o marcado e que Rogério Ceni para tocar na bola e mandar pro gol quase de carrinho, 1 a 0. Chapecoense em décimo quinto lugar e São Paulo em sexto.
Contra o Figueirense, o Grêmio não fez uma partida brilhante, mas venceu com gol de Giuliano, quebrou o jejum de não marcar haviam 4 jogos e subiu para o sétimo posto, enquanto o adversário ficou em décimo oitavo. No Independência, o Atlético Mineiro recebeu o Bahia e já começou perdendo, gol de Titi para os baianos. Trocando Luan no lugar de Maicosuel e Pedro Botelho no de Alex Silva, o galo acordou no jogo e conseguiu o empate com Luan, escapando de um vexame maior em casa.
Em Volta Redonda, o Botafogo venceu o Coritiba por 1 a 0, gol de Bollati após cobrança de escanteio. O Coxa até tentou reagir com Alex, que obrigou Jefferson a trabalhar, porém foi o Fogão que quase marcou de pênalti cobrado por Zeballos e defendido por Vanderlei. O Botafogo subiu para o décimo terceiro lugar e o Coritiba segue na Z-4 em penúltimo lugar. No Pacaembu, o Palmeiras recebeu o líder Cruzeiro. O time celeste começou a todo vapor e marcou dois gols logo no começo, com Ricardo Goulart e Manoel. Já o Palmeiras demorou para acordar e perdeu um gol claríssimo com Henrique. Quem fez o gol palmeirense foi o zagueiro Tobio.
No Barradão, Corinthians e Vitória ficaram no zero a zero, jogo fraco e com o goleiro Wilson salvando os baianos no final de jogo em cabeçada de Romero. Já no Rio Grande amado, homenagens para Fernandão, que deve ter ficado feliz ao ver o massacre colorado contra o Flamengo. Rafael Moura e D'Alessandro marcaram na primeira etapa e Fabrício e Alex na segunda. O mengão teve mais dificuldades ainda ao perder Chicão, que cometeu pênalti e foi expulso no primeiro tempo. Os colorados não fizeram uma partida brilhante tecnicamente, porém encontraram uma equipe adversária muito mal em campo e que defensivamente dormiu.
Em jogo também não muito bom tecnicamente, Fluminense e Santos erravam muitos passes e pouco produziam para chegar ao gol. Na hora do desespero, quem apareceu foi o craque do tricolor, Conca, que recebeu a bola no ar e mandou um chutaço, de primeira, sem chances para o goleiro. Os tricolores sobem para o terceiro posto enquanto o Santos cai para o nono lugar mas está a 2 pontos do G-4. Em Curitiba, na Arena da Baixada fechada para torcedores, já que o furacão ainda cumpre punição referente a briga do ano passado com torcedores vascaínos, o time recebeu o Criciúma. Com Paulo Baier apagado, só funciona jogando em casa, o Atlético se aproveitou e venceu por 2 a 0, gols de Marcelo e Douglas Coutinho. Foi a primeira vitória atleticana na Arena da Baixada reformada. Fechando a rodada, Sport e Goiás também ficaram no zero a zero talvez no pior jogo da rodada.
Os gols da rodada você confere abaixo, no Gols da Zueira:


Até mais!

domingo, 20 de julho de 2014

Colúnia Esportiva 45 - Fator Casa



Salve Salve Nerds


Voltamos para a saudosa Alemanha, desta vez em Hockenheim na sequência de brigas entre Hamilton e Rosberg pelo título.
A qualificação foi dominada pela Mercedes, ou por Nico Rosberg, já que Hamilton bateu forte no muro restando 7 minutos para o fim do Q1 e acabou fora das próximas partes, no entanto fez tempo suficiente que o classificaria para o Q2. Ficaram de fora já na primeira parte Sutil, Bianchi, Maldonado, Kobayashi, Chilton e Ericsson, que com problemas nem fez tempo. Hamilton depois acabou trocando os freios, fazendo-o perder 5 posições e o colocando em vigésimo. Outro punido foi Gutiérrez, perdendo 3 posições e largando em décimo sétimo, pois causou acidente na corrida passada com Maldonado. No Q2, briga para ficar entre os 10 e Raikkonen, junto com Button, foram mal e ficaram de fora. Junto com eles foram Vergne e Grosjean. A Mercedes e Rosberg, em outro nível em relação aos outros carros, fizeram o primeiro tempo. Bottas tirou tudo da Williams e fez o segundo tempo, 0.2 do pole. Massa tentou, porém ficou em terceiro. Quarto posto para Magnussen, quinto Ricciardo, sexto Vettel, sétimo Alonso, oitavo Kvyat, nono Hulkenberg e décimo Pérez. 



Na largada, Massa foi por fora, Maldonado e Magnussen por dentro. Na curva, Felipe Massa achou que estava sozinho para contornar, porém Magnussen veio e os dois bateram, fazendo o carro do brasileiro virar e depois voltar ao normal. Mais um fim de prova precoce para Felipe Massa, que fase amigos. Na relargada poucas mudanças, com o top 5 mantendo Rosberg, Bottas, Vettel, Alonso e Button. Quem avançava do fim do grid era Hamilton, que largou em vigésimo, na primeira volta ganhou 4 posições e na nona passagem já brigava pela nona posição com Ricciardo. Na disputa de Perez e Kvyat, o russo tentou passar por fora e na curva acabou batendo na roda do mexicano e rodando.No meio do grid, do sétimo, Perez, ao décimo, Hamilton, muitas brigas. Hamilton foi pra cima de Raikkonen, que segurou as pontas. Hamilton, na habilidade, deixou pra trás Raikkonen e Ricciardo, na hora em que Raikkonnen tentava passar Ricciardo. Eis que na curva o inglês conseguiu passar os dois e assumir o oitavo lugar. 
Outra briga agora na volta 15, entre Raikkonen, Alonso e Vettel. Raikkonen ficou espremido pelos outros dois e acabou perdendo mais um pedaço da asa dianteira, já que na outra briga com Hamilton havia perdido outro pedaço. Por fim, perdeu as duas posições. 
Tentando poupar pneus para uma parada a menos, Hamilton já estava em segundo na volta 17. Muito mais rápido, Bottas passou Hamilton com tranquilidade e reassumiu o segundo posto. Muitas brigas na pista ,em todas as partes, Raikkonen era o destaque do momento, passando Sutil e Grosjean. Briga dos habilidosos, Grosjean, Sutil e Maldonado. Na volta 27, enfim, Hamilton fez sua parada nos pits. Novo confronto entre Alonso e Vettel, valendo a terceira posição. Brigando pela sétima posição, Hamilton passou Riccardo. Afoito, Hamilton tentou passar Button, mas acabou batendo na lateral do carro do adversário. Deixando todo mundo para trás, Hamilton passou Hulkenberg. Segunda parada dos pilotos, Hamilton tentará aproveitar para ganhar uma vantagem, já que fará uma parada a menos.
Alonso foi pra cima de Vettel, que volta dos pits, para assumir o sexto lugar, mas pode valer o pódio no final. Com tranquilidade, o espanhol passou Hulkenberg, que viu Vettel também o passar. Force Indias bem lentas na corrida, segurando quem vem atrás. A sorte é que a pista tem espaços para ultrapassagens. Hamilton parou e colocou pneus supermacios, porém 24 voltas são muito para ir com esses pneus até o final. Kvyat sai da corrida com o carro pegando fogo, na volta 47. Hamilton voando, tirando mais de um sesgundo por volta para Alonso, tentando ir mais a frente possível em posições antes de parar de novo. Na frente dele estavam Alonso e Bottas. Sem dificuldades, o inglês passou o espanhol e já foi pra cima de Bottas. Sutil rodou no começo da reta principal e o carro morreu. Mesmo com enorme perigo de batida, a FIA não colocou o Safety Car na pista e deixou o carro parado para ser retirado pelos fiscais de prova apenas sob bandeira amarela no local, algo extremamente perigoso. Na confusão, Hamilton adiantou sua parada e continuou com seu ritmo melhor que os outros. O inglês, muito mais rápido que Alonso, que virava de dois a três segundos mais lento que o normal, passou e ficou em terceiro novamente. Em bela manobra, Ricciardo deu o X em Button e ganhou o quinto lugar. 
Depois de parar nos pits, Alonso voltou bem e já passou Button também. Hamilton tirou diferenças impressionantes para Bottas, 1.5 segundos, 2 segundos, complicadíssimo para o finlandês da Williams segurar. Em outra ótima briga, Alonso e Ricciardo revezaram ultrapassagens entre si na luta pelo quinto posto. Briga impressionante entre os dois. Hamilton, rapidamente, chegou em Bottas. O finlandês segurou até o limite e se mantinha na frente do inglês, bem mais rápido. E Fernando Alonso conseguiu a ultrapassagem, depois de muita insistência e incríveis ultrapassagens entre eles. Terminou o GP de Hockenheim! Nico Rosberg venceu!!! Segundo posto para Bottas, terceiro Hamilton, ganhando 17 posições na prova, quarto Vettel, quinto Alonso, sexto Ricciardo encostado no espanhol, sétimo Hulkenberg, oitavo Button, nono Magnussen e décimo Perez. Rosberg novamente abre vantagem na liderança, com 14 pontos a mais que Hamilton. Terceiro pódio seguido de Bottas. Lembrando que é um piloto "alemão", ganhando com carro alemão e motor alemão na Alemanha. 



A Fórmula 1 volta semana que vem na Hungria com mais emoção.



Até mais!

sábado, 19 de julho de 2014

UFC FN - McGregor vs Brandão



Salve Salve Nerds!


Mais um evento realizado nesta semana que não possuía os maiores nomes, mas teve excelentes lutas. O evento realizado na capital da Irlanda, Dublin, mais especificamente na Arena O2 Dublin.

Conor McGregor venceu Diego Brandão por nocaute técnico aos 4m05s do primeiro round



A luta começou inacreditável, com uma porradaria muito maluca até o clinch, que resultou em uma queda na qual McGregor ficou por cima e pressionou muito, quando a luta voltou a ficar em pé a trocação muito superior do irlandês foi determinante, com bons golpes encaixados e um nocaute muito forte.
McGragor é um excelente lutador, com uma bela trocação e evoluindo a toda luta, mas infelizmente o brasileiro era muito inferior e espero que no próximo confronto escalem um nome a altura do irlandês, justiça seja feita o UFC escalou Cole Miller, mas por lesão escalaram Diego Brandão.

Gunnar Nelson venceu Zak Cummings por finalização (mata-leão) aos 4m48s do R2



Zak Cummings parecia muito mais forte fisicamente que Gunnar Nelson, mas a técnica prevaleceu em um primeiro round de muito estudo, Nelson conseguiu acertar mais golpes e controlar a distância, vencendo o round.
O segundo round foi também de muito estudo, com Nelson aparentando um pouco de cansaço e deixando o adversário prevalecer no começo, mas no finzinho do round Nelson conseguiu impor sua superioridade abissal no jiu-jitsu, como bom faixa preta Gunnar Nelson pegou as costas de Cummings e encaixou um belo mata-leão.
Gunnar Nelson é um talento no MMA, fiquem de olho nele, pois tenho certeza que futuramente ele irá alcançar algo muito alto no UFC.

Ian McCall venceu Brad Pickett por decisão unânime



McCall entrou na luta fezendo o que justamente se esperava dele se quisesse sair d octógono com uma vitória, não deixou que Pickett usasse sua mão pesada, se movimentando, entrando e saindo o tempo todo do primeiro round.
No segundo round a luta começou igual, McCall inibiu o ímpeto do adversário investindo nas quedas, se movimentando muito bem e batendo e saindo o round inteiro.
O terceiro e decisivo round para Brad Pickett se iniciou como os outros dois, movimentação, um pouco mais lenta de McCall, devido ao cansaço e mesmo fazendo o seu round mais fraco ainda conseguiu quedar o adversário e dominar a luta até o fim do round.
Em uma categoria sem tantos nomes McCal se credencia firme para uma luta contra John Dodson para desafiante futuro da categoria. John Dodson se contundiu e só irá voltar ano que em, por isso penso que futuramente essa luta pode acontecer.

Norman Parke venceu Naoyuki Kotani por nocaute técnico aos 3m47s do segundo round



Norman Parke, vencedor do Tuf The smashes tinha a torcida inteira a seu favor, começou defendendo as tentativas de queda do adversário e optando pelo clinch na grade, até perceber a sua superioridade e se soltar na trocação e no chão.
No segundo round Kotani entrou mais fraco que no primeiro, apático e tentando quedas fraquíssimas, por outro lado Parke chegou mais destinado a finalizar a luta, botando o adversário no chão e dominando no ground and pound, quando a luta voltou a ficar de pé Parke dominou no clinch e pôs de volta no chão, amassando no ground and pound até a interrupção do árbitro.
Parke venceu muito facilmente e Kotani depois dessa atuação fraca pode ser até demitido.

Resultados completos do card preliminar:

Ilir Latifi venceu Chris Dempsey por nocaute aos 2m07s do primeiro round
Neil Seery venceu Phil Harris por decisão unânime
Cathal Pendred venceu Mike King por finalização (mata-leão) aos 3m33s do R2
Trevor Smith venceu Tor Troeng por decisão unânime
Nikita Krylov venceu Cody Donovan por nocaute técnico aos 4m57s do R1
Paddy Holohan venceu Josh Sampo por finalização (mata-leão) aos 3m06s do R1



Até mais!

Falcão - O Campeão dos Campeões



Salve Salve Nerds!



Não sei como eu não havia falado neste filme antes, um clássico dos filmes esportivos e nerds. Falcão, O Campeão dos Campeões foi lançado em 1987 e teve participação de Sylvester Stallone, o Falcão, no próprio roteiro. Falando da história, Falcão é um caminhoneiro que faz entregas de longas distâncias e ficou anos sem ver a mulher e o filho por conta de brigas com o sogro, o rico empresário Sr. Cluter. Depois de anos, o filho é quase uma cópia do avô, muito mimado e achando que o pai não tem valores. A mãe decidiu deixar filho com o pai, Falcão, pois estava muito doente e prestes a morrer, fazendo assim com que os dois pudessem um dia viver juntos após a sua morte.
Os dois ficam um tempo vivendo e viajando, mas o avô do menino, senhor Cluter, queria a guarda do garoto e tentou tirá-lo do pai a qualquer custo, não conseguindo. Falcão começa a mostrar para o filho que a vida é maior do que o mundo que ele vivia, que era preciso lutar pelas coisas para consegui-las. Porém, com a morte da mãe, o menino se revolta e volta a viver com o avô e Falcão decide disputar o mundial de Queda de Braço. Durante esse período, reviravoltas acontecem e ao mesmo tempo Lincoln Falcão aposta o que tem na esperança de ser campeão mundial e voltar a ter um caminhão, já que vendeu o seu para apostar nele mesmo no mundial. Uma das frases mais incríveis do filme é o "Quando eu viro o meu boné, eu viro uma máquina" que até hoje eu lembro quando alguém vira um boné para trás.
O resto não contaremos para você que nunca assistiu, mas mesmo para você que já viu, sabe que este clássico, que inclusive passou ontem na Sessão da Tarde, é bom e o final gera emoções mesmo tendo assistido anteriormente.
Confira o trailer:


Até mais!

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Brasileirão 2014 - Rodada 10



Salve Salve Nerds!

Nesta adorável sexta-feira, trazemos um breve resumo da rodada do Campeonato Brasileiro, falando dos 9 jogos já acontecidos, pois o Atlético Mineiro jogou a primeira partida da Recopa Sul-Americana e assim não enfrentou a Chapecoense.


Sport x Botafogo:

Este foi um jogo em que o Botafogo buscava uma reação e o Sport queria sonhar alto e se aproximar dos líderes. Na partidia, as duas equipes erraram muito e devem ter feito os torcedores se lamentarem pelo final da Copa. Em um lance de genialidade e ao mesmo tempo bobeira do goleiro botafoguense que estava adiantado, Neto Baiano arriscou um chute do meio campo e acertou, um golaço, uma pintura. Final 1 a 0 e Sport em quarto lugar no campeonato contra um Botafogo em décimo quarto. 

Coritiba x Figueirense:

No jogo dos desesperados, o Coritiba recebeu o Figueirense com ambos querendo não se afundar mais no rebaixamento para a segundona. O Figueira começou ligado na partida e abriu o placar aos 4 minutos, com Thiago Heleno aparecendo para cabecear para o gol. O Coxa dependia muito de Alex, que sozinho não conseguiu resolver o jogo para os paranaenses. Na segunda etapa, em jogada bem trabalhada, Everaldo invadiu a área e tocou na saída de Vanderlei, 2 a 0. O placar poderia ter sido pior, mas Vanderlei salvou o time da casa. O Coritiba agora é o décimo oitavo colocado, enquanto o Figueirense o décimo sétimo. 

Grêmio x Goiás:

Jogo ruim das duas equipes, com destaque para as defesas, pois o ataque não funcionou e Barcos também não marcou. Zero a zero no placar. 

Bahia x São Paulo:

Na Fonte dos Gols, o Bahia recebeu o animado São Paulo, na estreia de Alan Kardec. Durante todo o jogo, o São Paulo foi melhor e realizava as jogadas ofensivas mais perigosas. O time trabalhava bem e abriu o placar em penalidade marcada depois da falta de Titi em Ademilson. Rogério Ceni cobrou e converteu, 1 a 0. Sete minutos depois, o gol que definiu o jogo, com bela trama do ataque tricolor, passes de primeira até a bola chegar em Alan Kardec, na área, que completou pro fundo do gol. Final 2 a 0 e São Paulo em terceiro, enquanto o Bahia encosta no Z-4 em décimo sexto. 

Criciúma x Fluminense:

No Heriberto Hulse, o Tigre recebeu o Fluminense. A equipe da casa pareceu ter aproveitado bem a pausa da Copa, pois o time jogou o tempo todo com marcação forte e apostando na experiência de Paulo Baier para distribuir o jogo. Eis que, aos 39 minutos, Paulo Baier deu uma aula de como não cavar um pênalti, porém o juizão aceitou e o experientíssimo meia completou para as redes, 1 a 0. Na segunda etapa, bate rebate e bela defesa do goleiro tricolor, porém, no rebote Paulo Baier estava lá para completar, 2 a 0. Cobrando falta, o meia, pai do futebol, cruzou certeiro na cabeça de Serginho, que fez 3 a 0. O Tigre dormiu um pouco no final de partida e viu Conca diminuir em belo gol e Matheus Carvalho fazer o segundo. Final 3 a 2 e Tigre mais distante do descenso, enquanto o tricolor carioca sai do G-4. 

Flamengo x Atlético Paranaense:

Em Macaé, o Flamengo tentou espantar a zona de rebaixamento contra o Atlético Paranaense. O Flamengo parecia melhor, porém aos 18 minutos quem marcou foi o adversário, com belo gol de Douglas Coutinho, encobrindo Felipe quando ele foi abafar o lance. Aos 34, Samir deu ares de esperança para o mengão, porém na segunda etapa o Atlético virou com Cléberson e afundou de vez o Flamengo no último lugar do campeonato, algo mais do que preocupante para a nação rubro negra. 

Santos x Palmeiras:

No clássico da rodada, o Santos atropelou o Palmeiras, que mesmo na estreia do treinador Ricardo Gareca jogou mal. As duas equipes jogaram mal, o Santos com muitos jovens e o Palmeiras sem entrosamento e qualidade para atacar. Mas, o time da baixada aproveitou melhor as suas oportunidades e marcou com Bruno Uvini aos 23 do primeiro tempo e com Alison aos 23 da segunda etapa. Assim, o peixe subiu para o quinto lugar, enquanto o Palmeiras caiu para o décimo segundo. 

Corinthians x Internacional:

Na Arena Corinthians, o time da casa buscava enfim a sua primeira vitória depois de 3 jogos, agora diante do Internacional. Empurrado pelo ânimo da torcida, o time começou ligado e partindo rapidamente para marcar o primeiro gol. Logo aos 7 minutos, boa jogada de Jádson que encontrou Guerrero livre e o lançou, o atacante só teve o trabalho de tirar de Dida e marcar. Dois minutos depois, outro avanço e desta vez lançamento de Luciano para Fágner, que chutou no canto e fora do alcançe de Dida, 2 a 0. O restante de jogo foi bem enrolado e com o Inter tentando reagir e esbarrando em defesaça de Cássio na cabeçada de Valdívia. Quem conseguiu diminuir foi Cláudio Winck, também de cabeça, porém não havia mais tempo para mais gols, final 2 a 1.

Cruzeiro x Vitória:

No Mineirão, o Cruzeiro recebeu o Vitória, buscando manter a liderança do campeonato. Se o Cruzeiro esperava um jogo mais tranquilo, vide a campanha não muito animadora do adversário, encontrou um time fechadíssimo e que se segurou até os 15 minutos da segunda etapa. Mas, quem protegia acabou falhando. Alemão, o zagueiro do Vitória, cabeceou para trás e enganou o goleiro, 1 a 0 Cruzeiro. O gol abriu a porteira baiana, pois 8 minutos depois, Ricardo Goulart recebeu bom passe e se isolou mais na artilharia do campeonato, agora com 6 gols, 2 a 0. Não muito depois, Éverton Ribeiro recebeu lançamento, dominou e com a bola ainda quicando, chutou certeiro, sem chances para o arqueiro do Vitória, 3 a 0. Ayrton, de falta, fez o gol de honra dos baianos mas não tirou o time do décimo nono lugar na tabela. O Cruzeiro se mantém líder e com 3 pontos de vantagem para o segundo. 

Os gols você confere abaixo, no Gols da Zueira:






Até mais!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...